Trilha do Morro da Urca (e bondinho do Pão de Açúcar): onde fica e como chegar



Conheça todos os detalhes da trilha do morro da urca, como chegar até ela pela Pista Cláudio Coutinho e como descer pelo bondinho de graça!

Para quem curte a trilha e tem pouco tempo ou a forma não é mais a mesma do passado, a trilha do morro da urca‌ é a escolha certa. Aqui você tem tudo de melhor, fácil acesso, trilha rápida e muito leve, sem necessidade de equipamentos de montanhismo ou de um bom preparo físico, linda vista do Rio de Janeiro e, se você quer conhecer os truques, ainda pode descer a trilha de teleférico Sugarloaf Mountain gratuitamente.

Resumo:

  • Tempo médio de trilha – 30 minutos
  • Distância – 1100m
  • Altura: 224m
  • Trajeto – Pista Cláudio Coutinho até Morro da Urca
  • Dificuldade – Fácil
  • Melhor Horário para subir – entre 16h e 17h dependendo do horário de verão

Leia o post até o final para ficar por dentro de todos os detalhes da trilha do morro da urca‌ e dos meus macetes para você andar de graça no bondinho. Para começar, veja um mapa geral que vai te ajudar a entender um pouco mais do que fazer.

Primeiro passo – Como Chegar

A entrada da trilha do morro da urca‌ fica na Pista Cláudio Coutinho (aberta diariamente das 7h às 18h), na Praia Vermelha. Você tem acesso fácil de carro, ônibus ou metrô (+ expresso). Para chegar lá as principais opções são:

  • Ônibus: 511, 512, 107 (precisa descer no último ponto da Avendia Pasteur)
  • Metrô: Basta descer na Estação Botafogo (pegar a saída da Voluntários) e pegar o ônibus Expresso para a Urca (precisa descer no último ponto da Avendia Pasteur)
  • Carro – Existe estacionamento na Praia Vermelha, mas ele é concorrido, qualquer coisa você pode entrar pra dentro da Urca e tentar uma vaga por lá

Trilha do Morro da Urca

Invariavelmente você vai precisar ir até o final da Avenida Pasteur (passando pela UFRJ e UNIRIO) para chegar na Praia Vermelha. Agora basta ir para o canto esquerdo da praia, onde tem a entrada da pista Cláudio Coutinho. Fica tranquilo que a sinalização é boa e não tem muito mistério, olha ai:

A trilha começa na pista Cláudio Coutinho, ali no canto esquerdo da Praia Vermelha. Ela também é conhecida como Caminho do Bem Te Vi e o Blog Viagem tem uma série de fotos legais dela. Para quem curte uma boa caminhada, a trilha é excelente e a vista que você tem da praia vermelha, do Pão de Açúcar e das ilhas logo na entrada do Rio são muito maneiras. Se é a sua primeira vez, eu recomendo que você vá até o final da pista (são mais ou menos 2km costeando a praia vermelha) antes de subir na trilha, ela é curta e gostosa de se fazer. Uma outra boa pedida é dar um mergulho na praia vermelha (antes ou depois da trilha dependendo do horário que você for subir).

Vou fazer um parênteses para quem curte escaladas. Ao longo da pista você tem vários boulders em que pode dar uma boa brincada, nem todos ficam exatamente totalmente a mostra, então por vezes, você precisa dar uma procurada em alguns ponto de entrada para dentro da mata. Basta não esquecer sua sapatilha e os equipamentos mínimos de proteção que a diversão é garantida.

Mas como o que a gente quer é trilha, vamos ao que interessa. No meio da pista Cláudio Coutinho mais ou menos você tem a entrada da trilha do Morro da Urca. É bem difícil passar direto (tem até uma placa indicando), mas se você estiver na dúvida, basta perguntar para qualquer pessoa que esteja caminhando por lá a chance é grande dela saber te indicar exatamente onde fica a entrada. Para te ajudar um pouco mais, essa é a entrada para o início da trilha.

Depois de entrar na trilha do morro da urca‌ não tem muito mistério, ela é bem sinalizada. Serão uns 20 minutos (na média) subindo até você chegar no primeiro ponto de parada (a vista aqui ainda não é muito boa porque tem muita árvore na frente), mas você já consegue ver um pouquinho da enseada de Botafogo. Nesse ponto, você precisa pegar o caminho da esquerda e seguir em direção à primeira estação do Morro da Urca. A partir dessa primeira parada vai faltar pouco. Quando o caminho de pedras se transforma em paralelepípedos é um sinal de que você está chegando. Quando você avistar um portão de entrada é sinal de que chegou:

Agora é só alegria, chegando no morro da urca‌ a coisa mais legal (e acho que o objetivo da subida) é aproveitar a vista. Você consegue alguns pontos para apreciar a beleza do Rio de Janeiro de ângulos diferentes e, se der sorte, ainda consegue deitar em uma espreguiçadeira ou cadeira de madeira para relaxar. Logo que você chega da trilha, tem um espaço bem legal que você consegue apreciar (de frente) a Praia Vermelha e o bondinho subindo.

Outros ângulos bem maneiros são da Enseada de Botafogo, da Baía de Guanabara com a Ponte, da Urca e do Pão de Açúcar mesmo com o bondinho subindo. Essa é uma foto panorâmica lá de cima:

Aproveitando o espaço, você pode conhecer um pouco mais da história‌ do Pão de Açúcar e de seus famosos bondinhos passando pelo Centro Cultural Cocuruto ou mesmo indo na praça dos Bondes para ver com o que os primeiros visitantes se aventuravam. Você teria coragem de andar nesse amarelinho aqui?


Além disso, você ainda tem algumas opções de bares / quiosques de comida situados no espaço Baída de Guanabara (EBG) como o Bar Abençoado, Rei do Mate, República da Fruta e Pão de Açúcar Gourmet. Como você deve imaginar, o preço aqui é um pouco inflacionado, então se você puder levar um sanduíche ou um biscoito, pode ser uma boa opção para economizar.

Ainda lá em cima, você pode fazer alguns programas mais turistões mesmo, como dar uma volta de helicóptero, comprar uma jóia na H.Stern ou comprar uma foto com uma montagem um pouco tosca do bondinho.

Acho que você já aproveitou tudo. Se não se incomoda de gastar dinheiro, pode pagar o preço do bondinho (R$62) para subir até a última estação, lá no Pão de Açúcar mesmo (infelizmente, lá só se chega de bondinho ou escalando). Se não quiser gastar esse dinheiro (e particularmente eu só recomendo para quem nunca foi), pode dar uma volta na via verde (caminho pequeno por entre as árvores) que vai te levar para o início da trilha de descida. Isso se você quiser descer a pé mesmo, porque é possível descer de graça pelo Bondinho, mas tem alguns detalhes que você precisa ficar atento.

Macetes do Rafa

Estava deixando o melhor para o final. Tem 2 dicas essenciais que eu gosto de compartilhar com quem me pergunta sobre a trilha do Morro da Urca. A primeira é para você ir no final da tarde, por volta de 16h ou 17h dependendo do horário de verão. Se o dia estiver bonito você pode ver um lindo pôr do sol e, independentemente do clima, a partir das 19h você consegue descer pelo Bondinho de graça.

Vale ficar atento, porque recentemente (agosto/15) eles criaram uma nova regra para finais de semana e feriados cobrando R$20 (que só podem ser pagos com cartão de crédito e débito) para quem quiser descer no Bondinho.

Isso acontece, porque a trilha do morro da urca‌ fecha quando escurece e você só encontra essa informação em sites de trilhas, porque o próprio site do bondinho não informa muito sobre isso (acho que por não ser do interesse deles).

Informações e um pouco de história

Agora é um pouco do meu lado turismólogo e amante da história‌ do Rio e de nossos atrativos falando. Se você só queria saber da trilha, acho que nem precisa ler esses últimos parágrafos, mas se assim como eu, você curte entender onde está entrando, vale a pena ficar comigo até o final.

O início da história‌ do bondinho do Pão de Açúcar data de 1908, quando o engenheiro Augusto Ferreira Ramos teve a ideia de criar um “caminho aéreo” ligando o morro da urca‌ ao Pão de Açúcar para alavancar o turismo no Rio de Janeiro. As obras se iniciaram em 1910 depois de conseguir dinheiro do governo e fundar a Companhia Aérea do Pão de Açúcar, empresa que administra o bondinho até hoje.

Vale dizer que na época só existiam 2 teleféricos no mundo (um na Suiça e outro na Espanha), então foi um projeto basta ousado. Foram 2 anos de obras complicadas, já que , como não existiam helicópteros, toda a construção envolveu alpinistas treinados que levavam as peças nas costas. Assim, em 1912 o trecho da Praia Vermelha até o morro da urca‌ foi inaugurado e, um ano depois, o trecho que levava do morro da urca‌ até o cume do Pão de Açúcar. O bondinho original continuou em operação até o ano de 1972, quando foi modificado para aumentar a capacidade (que aumentou em 10 vezes). Apenas recentemente foram feitas modificações nos bondinhos para modernizá-los.

Uma outra curiosidade interessante é sobre o nome Pão de Açúcar. Para quem não sabe, foram os portugueses que deram esse nome por acreditar que o formato do penhasco carioca se parecia muito com os blocos de açúcar denominados pão de açúcar que iam das plantações de cana para a Europa.





Comentários (0)

Deixe um comentário