Surf

Publicado em Fevereiro 7th, 2017 | por Filippo Ghermandi

0

Como entender a previsão de ondas?

Olá, pessoal!

Recentemente escrevemos um artigo com 6 bons sites de previsão de ondas. Mas será que eles funcionam mesmo? Há algum risco de olhar um site, ver que a previsão de ondas é boa, me preparar, dormir cedo, colocar as coisas no carro chegar na praia e… está flat.

Infelizmente o risco é alto, pois a qualidade da onda é influenciada por muitas coisas: direção da ondulação, tamanho, direção e força do vento e fundo.

No Brasil, este último item acaba tendo um impacto maior e é geralmente ele que acaba com as previsões dos sites. Vivemos em um país essencialmente formado por beach-breaks, ou seja, com picos com fundo de areia. Areia se move, certo? Ou seja, nunca dá para saber se o pico estará lá certinho ou se a areia estará espalhada.

A melhor forma de se precaver de uma previsão mal feita, é começando a entender como elas são feitas e porque os tipos de ondulação e vento indicados para o seu pico preferido são realmente os melhores.

Eu não sou nenhum mega-hiper-especialista, mas tentei estudar isso há um tempo atrás, entendi algumas coisas que faziam sentido para mim e, acho legal compartilhar aqui. Mas seria ótimo ouvir especialistas, portanto, se você é um, não hesite em comentar lá embaixo! 🙂

Lembrando, que no surf não existem verdades absolutas, portanto, você vai ver muita coisa por aí que funciona muito diferente da minha explicação abaixo. Mas eu diria que ela é útil em muitos casos.

Para analisar os picos de surf, geralmente eu uso o aplicativo Google Earth, como você verá abaixo.

A melhor ondulação para o pico

Geralmente, a melhor direção da ondulação de um pico é a que chega na areia quase lateralmente a partir do banco de areia. Isso faz com que a onda “abra” e tenha uma parede mais extensa.

Essa característica é muito fácil de encontrar nos picos em cantos de praia, próximos a pedras ou encostas. Vamos pegar a praia do arpoador e a praia do diabo, ambas no Rio de Janeiro, como exemplos, pois fica um do lado do outro e funcionam inversamente:

praias do arpoador e do diabo

Reza a lenda que o arpoador funciona melhor com ondulação de sudeste e fica horrível com ondulação de sudoeste. O diabo é o contrário. Costuma funcionar bem com sudoeste e fica horrível com leste/sudeste. Vamos ver como uma ondulação de sudoeste entra nas duas praias.

Como entender as previsões de ondas - Sudoeste no arpoador e no diabo

Repare que o sudoeste pega o arpoador de frente, gerando as famosas ondas quebradeiras. Já no diabo, ela passa de lado, com potencial de abrir para a direita caso o fundo esteja bom. E uma ondulação de sudeste?

Como entender as previsões de ondas - Sudeste no arpoador e no diabo

Acontece exatamente o contrário, pega o diabo de frente e o arpoador de lado, abrindo a famosa esquerda com muito crowd na zona sul carioca.

Os melhores ventos para o pico

Vento é aquela história… em excesso, nunca é bom. O ideal é que ele esteja de fraca intensidade a moderada (5 a 10 nós). As melhores direções são as que formam o terral, ou seja, sopram da terra em direção ao mar. Isso faz com que as ondas quebrem melhor e fiquem menos mexidas.

O google Earth também ajuda a entender as melhores direções para os picos que você quiser analisar. A praia do Diabo, geralmente costuma funcionar com qualquer vento fraco a moderado nos quadrantes oeste, noroeste e norte, que são os que ficam terrais:

Como entender uma previsão de onda - ventos na praia do Diabo

No arpoador, qualquer vento nos quadrantes noroeste, norte, nordeste e leste costuma funcionar. Leste seria um pouco mais complicado, mas como tem a proteção da pedra, acaba não atrapalhando.

Pelas imagens até agora, você deve ter percebido que o arpoador e o diabo, apesar de serem um do lado do outro, nunca funcionam juntos. Pois é, meu caro, infelizmente você está certo. Há ainda mais um fator que agrava isso: o fundo.

O melhor fundo para o pico

De fato o fundo é o mais difícil de prever e é o que geralmente acaba com os aplicativos e sites de previsão. Na verdade, é impossível prever com grau de certeza, mas há algo que eu já observei que pode te ajudar.

Normalmente, quando o fundo no pico está ruim, ele só tem a possibilidade de se “arrumar” quando entra um vento forte maral. Nesse caso, quando o arpoador está com o fundo ruim, eu torço para entrar um vento forte sudoeste.

Embora seja o pior vento para surfar lá, eu sei que, depois dele, há grandes chances de ter fundo para surf de novo. O sudoeste acumula areia no canto esquerdo da praia formando bancos.

No diabo, é a mesma coisa. E como o fundo lá é até mais inconsistente, geralmente bons períodos de surf são precedidos de dias de vento leste.

Se você visitar esses picos um dia e os dois tiverem funcionando clássicos ao mesmo tempo, corra para as montanhas, porque o mundo estará acabando! 🙂

Por último, o tamanho da ondulação também influencia na previsão. Cada pico aguenta um tamanho de onda. Mas tenha em mente que o Brasil é praticamente um país de marolas. Se você ver na previsão 1-2m, pode confiar. Muito mais que isso, prepare-se para lutar pela sobrevivência. E menos que isso, leva um stand-up paddle para curtir o visual.

Na imagem da previsão, em qualquer site que você entrar, a direção das setas é sempre para onde a ondulação ou o vento estão indo.

Como entender a previsão de ondas

Espero ter ajudado! Boas ondas!

Tags: , , , , ,


Sobre o Autor



Voltar ao Topo ↑
  • Fique por Dentro

  • Categorias

  • Agenda de Posts

    dezembro 2017
    D S T Q Q S S
    « maio    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  
  • Comentários